Rede Social do Café

T Ó P I C O : Uma Singela Homenagem ao Amigo Antônio José Ernesto Coelho

Informações da Comunidade

Criado em: 28/06/2006

Tipo: Tema

Membros: 5093

Visitas: 21.467.682

Mediador: Sergio Parreiras Pereira

                        

Adicionar ao Google Reader Adicionar ao Yahoo Reader Adicionar aos Favoritos BlogBlogs


Comentários do Tópico

Uma Singela Homenagem ao Amigo Antônio José Ernesto Coelho


Autor: Leonardo Assad Aoun

68 visitas

1 comentários

Último comentário neste tópico em: 12/06/2019 13:50:25


Leonardo Assad Aoun comentou em: 12/06/2019 13:59

 

Uma Singela Homenagem ao Amigo Antônio José Ernesto Coelho

 

“Um Testemunho de Dedicação”

Nosso colega Antônio Ernesto, mais conhecido como Toninho acaba de nos deixar. Resta-nos dar o testemunho de sua dedicação ao trabalho e profissão Agronômica bem como de seu espírito de amizade e de generosidade com as pessoas.                                         

Toninho dedicou grande parte de sua vida ao café. Formado na ESAL em 1967, entrou para o estafe do ex-IBC em 1968, como Engenheiro Agrônomo de assistência técnica na Regional do Sul de MG, com sede em Varginha, vindo, em pouco tempo, a se tornar responsável pela coordenação dessa atividade na região. Por muitos anos trabalhou incentivando a renovação de cafezais na região, diagnosticando safras, executando programas de controle da ferrugem e de crédito para novos plantios. Depois foi alçado a chefe da agência regional do IBC no Sul de MG onde passou a comandar também as atividades de aquisição e armazenamento de café pelo Governo, na execução da política de preços de garantia do café, na época essencial para sustentar a renda das propriedades cafeeiras. Ainda, executou a política de suprimento de cafés e incentivo ao consumo interno de café no país.

Na vida privada, se dedicou a suas propriedades cafeeiras situadas nas imediações de Varginha, gostava de pescarias, de contar causos e até de política, chegando a se candidatar a vereador. Sua maior marca sempre foi a honestidade e rigor com o setor público, de fato, um exemplo a ser seguido. Após a extinção do IBC atuou no Ministério da Fazenda onde foi responsável pelo estoque governamental de café na região e finalmente se aposentou, nesta oportunidade, como funcionário do MAPA.                  

Deixou para nós, além de seu formidável trabalho, o trato amigo e camarada. Deixou, ainda, um livro, bem ilustrado, com fotos antigas, sobre todo trabalho do IBC na região. Pode-se dizer que Toninho sempre foi muito ativo, deixa muitos amigos e a obra para o futuro. Teve um família boa, com 3 filhos, sempre defendeu o setor cafeeiro e plantou milhares de árvores de café. Portanto, completou sua obra na terra. Nossos profundos sentimentos pela sua ida. Seus companheiros, amigos do ex-IBC e da Fundação Procafe e, com certeza, os mesmos sentimentos da classe cafeeira que muito apoiou.

José Braz Matiello – Ex-IBC e Fundação Procafé

José Edgard Pinto Paiva – Ex-IBC e Fundação Procafé

Visualizar | |   Comentar     |  



1