Rede Social do Café

T Ó P I C O : Exportação de café do Brasil tem menor nível em 14 anos após greve de caminhoneiros

Informações da Comunidade

Criado em: 28/06/2006

Tipo: Tema

Membros: 5050

Visitas: 20.429.854

Mediador: Sergio Parreiras Pereira

                        

Adicionar ao Google Reader Adicionar ao Yahoo Reader Adicionar aos Favoritos BlogBlogs


Comentários do Tópico

Exportação de café do Brasil tem menor nível em 14 anos após greve de caminhoneiros


Autor: Leonardo Assad Aoun

42 visitas

1 comentários

Último comentário neste tópico em: 13/06/2018 07:08:30


Leonardo Assad Aoun comentou em: 13/06/2018 07:23

 

Exportação de café do Brasil tem menor nível em 14 anos após greve de caminhoneiros

 

Vendas no mercado exterior caíram quase 40% na comparação com o ano anterior.

Por Reuters/G1

As exportações de café verde do Brasil despencaram 36,9% em maio na comparação anual, para 1,46 milhão de sacas de 60 kg, o menor volume exportado pelo país desde fevereiro de 2004, com impacto da paralisação dos caminhoneiros no mês passado, de acordo com dados do Conselho dos Exportadores de Café (Cecafé).

A exportação de maio --um mês também impactado negativamente pela baixa oferta de café do Brasil por conta da entressafra-- se configura no menor volume desde fevereiro de 2004, quando o país embarcou 1,4 milhão de sacas, de acordo com dados do Cecafé, informou nesta terça-feira o conselho.

cafe-conilon-graos-colheitaCafé robusta (Foto: Globo Rural/Tv Globo)

"No mês de maio foi evidenciada a menor oferta para a exportação, como já prevíamos devido ao período de entressafra. Além disso, com os protestos e a greve dos caminhoneiros, o volume foi ainda menor, pois deixamos de embarcar entre 400 mil a 500 mil sacas neste mês", disse o presidente do Cecafé, Nelson Carvalhaes, em relatório.

O volume de que deixou exportado, contudo, é menor do que o apontado pelo Cecafé ainda durante os protestos, de 900 mil sacas.

"Com a estimativa de que teremos uma safra recorde de café para o próximo ano cafeeiro, que oficialmente se iniciará em julho, o Cecafé espera recuperação dos volumes exportados", acrescentou Carvalhaes.

Para este mês, a expectativa é de uma recuperação nos embarques, apontam os certificados de exportação que estão sendo emitidos, segundo o Cecafé.

Mas a situação ainda não é de normalidade, uma vez que os protestos de maio reduziram os estoques nos portos e limitaram o transporte do produto.

O Brasil é o maior produtor e exportador de café do mundo e deve ter uma colheita histórica de cerca de 58 milhões de sacas neste ano.

Do total embarcado em maio, 1,42 milhão de sacas foram de café arábica (queda de 38,4%), enquanto 46,5 mil sacas de robusta (alta de 134,8%).

Também foram exportadas 233,56 mil sacas de café solúvel (queda de 15,2%) e 476 sacas de torrado e moído (queda de 79%).

As exportações totais de café do Brasil em maio, entre verde e industrializado, atingiram 1,7 milhão de sacas, queda de 34,7%.

greve

Visualizar | |   Comentar     |  



1