Rede Social do Café

T Ó P I C O : MERCADO DE CAFÉ - ESCRITÓRIO CARVALHAES, SEXTA-FEIRA (15)

Informações da Comunidade

Criado em: 28/06/2006

Tipo: Tema

Membros: 5229

Visitas: 24.497.735

Mediador: Sergio Parreiras Pereira

                        

Adicionar ao Google Reader Adicionar ao Yahoo Reader Adicionar aos Favoritos BlogBlogs


Comentários do Tópico

MERCADO DE CAFÉ - ESCRITÓRIO CARVALHAES, SEXTA-FEIRA (15)


Autor: Leonardo Assad Aoun

70 visitas

1 comentários

Último comentário neste tópico em: 17/10/2021 11:55:47


Leonardo Assad Aoun comentou em: 17/10/2021 11:56

 

MERCADO DE CAFÉ - ESCRITÓRIO CARVALHAES, SEXTA-FEIRA (15)

 

MERCADO DE CAFÉ

Santos, 15 de outubro de 2021 – sexta-feira

A bolsa de café de N.Y. fechou em baixa de 585 pontos, a US$ 2,0340 por libra peso nos contratos com vencimento em dezembro próximo.

O dólar fechou hoje a R$ 5,4540 (baixa de 1,12%).

Mercado físico de café:

Tivemos uma semana de fortes oscilações nas cotações do café em NY. Os contratos para dezembro fecharam a segunda-feira com alta de 290 pontos. Na terça, feriado nacional no Brasil, passaram todo o pregão com altas fortes. Os contratos de café para dezembro próximo chegaram a trabalhar com mais de mil pontos de alta e fecharam com ganhos de 890 pontos. Na quarta-feira recuaram 450 pontos. Ontem trabalharam em alta por todo o pregão, chegaram a bater em 400 pontos de alta, e fecharam o dia com 60 pontos positivos. Hoje trabalharam em baixa e recuaram 585 pontos.

Hoje, os contratos de café na bolsa de NY abriram em alta, chegaram a US$ 2,1100 e viraram para baixa no meio da manhã. A queda foi crescendo à medida que o pregão se aproximou do encerramento. Os contratos para dezembro próximo fecharam com queda de 585 pontos e encerraram a semana valendo US$ 2,0340 por libra peso. No balanço da semana subiram 205 pontos. Na sexta-feira passada subiram 345 pontos e fecharam a US$ 2,0135 por libra peso. Todos os demais meses de vencimento de contratos na ICE, fecharam hoje acima dos US$ 2,06 por libra peso.

Hoje, no mercado cambial, a forte atuação do governo - que com um novo leilão de swap cambial injetou mais de US$ 1 bilhão no mercado - levou o dólar a fechar em queda de 1,12 % a RS$ 5,4540. Ontem o dólar fechou em alta de 0,15% a RS$ 5,5160. Em reais por saca, os contratos de café para dezembro próximo na ICE em NY fecharam hoje a R$ 1 467,44. Ontem fecharam valendo RS$ 1 526,81. Na sexta-feira passada fecharam a semana a R$ 1 469,16. 

O forte sobe e desce refletiu interesses de curto prazo e liquidação de posições em NY. Os fundamentos não mudaram, continuam os mesmos e não devem se alterar tão cedo. Diversos agentes e operadores têm visitado as principais regiões produtoras de café no Brasil, constatando pessoalmente a extensão dos estragos. Também se conscientizam que as chuvas que começaram a cair a partir do início de outubro não estancarão instantaneamente o ciclo de perdas, e muito menos recuperarão o que já foi perdido para a safra do próximo ano. Nosso parque cafeeiro está enfraquecido e em condições difíceis. 

O forte recuo nos embarques brasileiros de café em setembro, divulgados na quarta-feira pelo Cecafé, é mais uma preocupação para o mercado de café. 

Enfrentamos ainda sérios problemas com a falta de contêineres e espaço em navios, além de forte alta nos principais insumos para a produção de café. Energia elétrica, combustíveis, fertilizantes, tratores e maquinários, estão subindo com força.                   

Em meio a muita oscilação, a crescente percepção do quadro acima está levando os contratos de café na ICE a um novo patamar de preços.  

Continua a escassez de lotes de café arábica destinados ao consumo interno brasileiro. O mercado físico do conilon está firme, comprador. Cresce a porcentagem de conilon nas ligas de consumo interno.

Em nossa opinião a chegada das chuvas não mudará o comportamento dos cafeicultores no mercado de café.

No mercado físico brasileiro, os compradores melhoraram suas ofertas no mercado físico de café ao longo da semana, corrigindo os preços com mais força um pouco. Saíram negócios, mas continuam bem abaixo da média para este período do ano safra brasileiro. O produtor de café permanece vendendo apenas o necessário para fazer “caixa” e cumprir os compromissos mais próximos.

Chuva forte e frequente sobre todas as áreas de café até a quarta-feira da semana que vem. De uma forma geral, estimam-se acumulados entre 50mm e 100mm na Mogiana, sul de Minas Gerais, Zona da Mata, Cerrado e norte do Espírito Santo. Alguns extremos são esperados como 110mm na região de Patrocínio-MG, 120mm na região de Três Pontas-MG e mais de 150mm na região de Manhuaçu-MG. Após um breve período com precipitações mais fracas, a chuva forte retornará a partir do dia 23 de outubro. Desta vez, os maiores acumulados serão vistos entre São Paulo e Paraná (SOMAR Meteorologia). 

*Selecionamos e colocamos diariamente em nosso site notícias e informações sobre o mercado de café.

Não deixe de ler a edição de hoje de nosso Boletim Semanal

Temos selecionado e colocado diariamente em nosso site notícias e informações sobre o mercado de café e os impactos que vêm recebendo da crise mundial com a COVID – 19.

* *

Acesse http://www.carvalhaes.com.br/boletins/boletins.asp para ler o Boletim Carvalhaes Semanal de hoje, dia 15 de outubro de 2021, nº 41.   

FECHAMENTO DA BOLSA DE NEW YORK: 15/10/2021

DEZEMBRO/21 203,40 -585

MARÇO/22 206,25 -590

MAIO/22 207,25 -590

JULHO/22 207,80 -585

SETEMBRO/22 208,10 -580

DEZEMBRO/22 208,20 -575

Saudações,

Escritório Carvalhaes

Visualizar | |   Comentar     |  



1