Rede Social do Café

T Ó P I C O : CNC - Futuros do café acumulam cinco sessões consecutivas de queda

Informações da Comunidade

Criado em: 28/06/2006

Tipo: Tema

Membros: 5207

Visitas: 23.839.758

Mediador: Sergio Parreiras Pereira

                        

Adicionar ao Google Reader Adicionar ao Yahoo Reader Adicionar aos Favoritos BlogBlogs


Comentários do Tópico

CNC - Futuros do café acumulam cinco sessões consecutivas de queda


Autor: Leonardo Assad Aoun

71 visitas

1 comentários

Último comentário neste tópico em: 05/03/2021 13:07:25


Leonardo Assad Aoun comentou em: 05/03/2021 13:04

 

CNC - Futuros do café acumulam cinco sessões consecutivas de queda

 

BALANÇO SEMANAL — 1º a 05/03/2021

Futuros do café acumulam cinco sessões consecutivas de queda

Fundamentos positivos de mercado foram sobrepostos pelos riscos sanitários, com o avanço da pandemia, e econômicos no Brasil

Os futuros do café iniciaram uma trajetória de baixa desde a última sexta-feira (26/02), à medida que os fundamentos positivos de mercado – aperto na oferta global e possibilidade de retomada do consumo com o avanço da vacinação em grandes consumidores – foram sobrepostos pela possibilidade de riscos sanitários, com o avanço da pandemia, e econômicos no Brasil, além da pressão no mercado de commodities como um todo.

Na Bolsa de nova York, os contratos do arábica registram cinco fechamentos negativos consecutivos. Ontem, o vencimento mai/21 encerrou a sessão a US$ 1,3215 por libra-peso, acumulando depreciação de 535 pontos. Na ICE Europe, o vencimento mar/21 do café robusta recuou – também pela quinta vez seguida – US$ 73 no intervalo, sendo negociado a US$ 1.385 por tonelada.

Em relação ao clima, o Mapa Climático da Safras Consultoria, com informações da Somar Meteorologia, aponta que as chuvas continuam nesse início de março no cinturão cafeeiro do Brasil. No Norte do Paraná e na região Oeste de São Paulo, o acumulado previsto é de 100 milímetros até a próxima segunda-feira (8).

“Já na faixa que se estende da Mogiana Paulista, passando por Sul, Cerrado e Matas de Minas e alcançando o sul do Espírito Santo, o acumulado em sete dias deve variar entre 35 mm e 70 mm”, aponta o relatório, que reforça que o maior volume de precipitações deve se concentrar entre hoje e domingo (7).

O dólar comercial ascendeu na semana até ontem. A divisa norte-americana vem sendo impulsionada pela persistente alta dos juros longos dos títulos do Tesouro dos Estados Unidos e, internamente, pelas incertezas políticas, fiscais e sanitárias. Parte do avanço, contudo, foi contida com a aprovação da PEC Emergencial. Na quinta-feira (4), a moeda fechou a R$ 5,6582, acumulando alta de 0,9%.

No físico, as cotações acompanharam o desempenho internacional do café e recuaram na semana, o que afastou agentes e desaqueceu o mercado. Os indicadores do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea) para as variedades arábica e conilon se situaram em R$ 738,50/saca e R$ 447,89/saca, com recuos de 1,1% e 1,6%, respectivamente.

Mais informações para a imprensa
Assessoria de Comunicação CNC
Paulo André C. Kawasaki
(61) 98114-6632 / imprensa@cncafe.com.br

Visualizar | |   Comentar     |  



1