Rede Social do Café

T Ó P I C O : MERCADO DO CAFÉ - Escritório Carvalhaes, segunda-feira (22)

Informações da Comunidade

Criado em: 28/06/2006

Tipo: Tema

Membros: 5201

Visitas: 23.683.343

Mediador: Sergio Parreiras Pereira

                        

Adicionar ao Google Reader Adicionar ao Yahoo Reader Adicionar aos Favoritos BlogBlogs


Comentários do Tópico

MERCADO DO CAFÉ - Escritório Carvalhaes, segunda-feira (22)


Autor: Leonardo Assad Aoun

137 visitas

1 comentários

Último comentário neste tópico em: 22/02/2021 19:05:59


Leonardo Assad Aoun comentou em: 22/02/2021 19:09

 

MERCADO DO CAFÉ - Escritório Carvalhaes, segunda-feira (22)

 

MERCADO DE CAFÉ

Santos, 22 de fevereiro de 2021 – Segunda-feira

A bolsa de café de N.Y. fechou com alta de 580 pontos, a US$ 1,3495 por libra peso nos contratos com vencimento em maio próximo.

O dólar fechou hoje a R$ 5,4530 (alta de 1,26%).

*Mercado físico de café:

Os contratos de café na ICE Futures US em NY abriram hoje em baixa e por volta das 11 horas, os com vencimento em maio próximo caiam mais de 100 pontos. Passaram então repentinamente para o campo positivo e romperam rapidamente a barreira de US$ 1,30 por libra peso (na sexta-feira, os contratos para maio próximo haviam fechado valendo US$ 1,2915). Após o rompimento, subiram com força e chegaram a trabalhar com mais de 600 pontos de alta. Acabaram fechando com ganhos de 580 pontos, valendo US$ 1,3495 por libra peso.

Aparentemente, com o fim da rolagem para maio dos contratos com vencimento em março, a procura de um novo patamar de preços, que já vinha sendo testado, devido aos fortes fundamentos para uma alta, acabou se impondo com: 

- o ambiente mais positivo nos EUA, com novos dados mostrando queda significativa nos casos de covid-19, resultado do avanço da vacinação em massa nos EUA. Esse cenário está trazendo otimismo quanto a um aumento de consumo no segundo semestre deste ano. 

- Esse cenário mais otimista se choca com a consolidação do sentimento de que a seca nas regiões produtoras de café no Brasil derrubou ainda mais a produção em um ano já de safra baixa de arábica, ao mesmo tempo em que todos os demais países produtores de arábica também enfrentam problemas com as mudanças climáticas. 

No mercado cambial, a intempestiva troca de comando na Petrobrás e outras declarações do presidente Bolsonaro sugerindo novas intervenções, possivelmente no setor elétrico, levaram o dólar a abrir em forte alta e o mercado acionário em queda.  A alta do dólar chegou a passar dos 2% no decorrer do dia, fechando com + 1,26%, a R$ 5,4530. Na sexta-feira havia fechado em queda de 1,03% a R$ 5,3850. 

Em reais por saca, os contratos de café para maio próximo na ICE encerraram o dia hoje valendo R$ 973,43. Na sexta-feira  fecharam a R$ 919,97. Os contratos para dezembro próximo, quebraram a barreira dos mil reais por saca. Fecharam hoje valendo R$ 1009,85.

Com NY  em alta acelerada e o dólar subindo forte, o  mercado físico brasileiro teve um dia de muita procura de café por parte dos compradores. O valor das ofertas subiu, mas, como sempre, em uma velocidade menor que em NY. Saiu um bom volume de negócios, principalmente com lotes de qualidade mediana, que estavam com o valor defasado em relação aos de melhor qualidade.  As ofertas para esses cafés medianos foram  reajustadas motivando os vendedores. Nos de boa qualidade aos mais finos o repasse da alta em NY e no dólar foi menor. 

O fim de semana foi chuvoso entre a Zona da Mata de Minas Gerais e o sul do Estado do Espírito Santo. O acumulado alcançou 250mm em municípios como Carangola-MG, Espera Feliz-MG e Ibitirama-ES, provocando erosão em áreas produtoras. A situação não mudará muito nesta semana. Uma frente fria reforçará as instabilidades e trará chuva forte pela terceira semana seguida aos dois Estados. Há risco de erosão sobretudo na próxima quinta-feira na Zona da Mata de Minas Gerais. Em sete dias, estimam-se pelo menos 150mm. Por outro lado, fará muito calor e choverá pouco sobre São Paulo e Paraná nos próximos dias. O sul de Minas Gerais permanecerá em uma situação intermediária com precipitação próxima da média para a semana. Na semana que vem, a posição da chuva finalmente mudará. A formação de um bloqueio atmosférico migrará a chuva mais para sul, alcançando os Estados do Paraná, São Paulo e o sul de Minas Gerais. O acumulado oscila entre 50mm e 100mm na primeira semana de março (SOMAR Meteorologia).

*Temos selecionado e colocado diariamente em nosso site notícias e informações sobre o mercado de café e os impactos que vêm recebendo da crise mundial com a COVID – 19.

O Escritório Carvalhaes está trabalhando em regime parcial de home office.  

FECHAMENTO DA BOLSA DE NEW YORK: 22/02/2021

MARÇO/21 133,45 +595

MAIO/21 134,95 +580

JULHO/21 136,70 +570

SETEMBRO/21 138,30 +550

DEZEMBRO/21 140,00 +530

MARÇO/22 141,20 +505

Saudações,

Escritório Carvalhaes

Visualizar | |   Comentar     |  



1