Rede Social do Café

T Ó P I C O : Produção de café arábica no Espírito Santo cresce 49,1% em 2020, aponta IBGE

Informações da Comunidade

Criado em: 28/06/2006

Tipo: Tema

Membros: 5197

Visitas: 23.491.631

Mediador: Sergio Parreiras Pereira

                        

Adicionar ao Google Reader Adicionar ao Yahoo Reader Adicionar aos Favoritos BlogBlogs


Comentários do Tópico

Produção de café arábica no Espírito Santo cresce 49,1% em 2020, aponta IBGE


Autor: Leonardo Assad Aoun

37 visitas

1 comentários

Último comentário neste tópico em: 13/01/2021 20:51:19


Leonardo Assad Aoun comentou em: 13/01/2021 20:45

 

Produção de café arábica no Espírito Santo cresce 49,1% em 2020, aponta IBGE

 

Por outro lado, o outro tipo de café produzido no estado, o conilon, teve uma queda de 11,8% em sua produção entre 2019 e 2020

Redação Folha Vitória

A produção do café arábica no Espírito Santo teve um crescimento de 49,1%, entre as safras de 2019 e de 2020, segundo as estimativas do Levantamento Sistemático da Produção Agrícola (LSPA), divulgado nesta quarta-feira (13) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 

De acordo com o levantamento, a produção passou de 151.352 toneladas para 225.690 toneladas, de um ano para o outro. O item foi o que apresentou o maior crescimento de produção entre uma safra e outra. 

O rendimento médio do café arábica também foi o que apresentou maior variação, de 46,8%, passando de 1.249 quilos por hectare para 1.833 kg/ha, entre 2019 e 2020.

Por outro lado, o outro tipo de café produzido no Espírito Santo, o conilon, teve uma queda de 11,8% em sua produção, caindo de 637.454 toneladas produzidas para 561.938 toneladas, entre o ano retrasado e o ano passado.

Ainda de acordo com IBGE, a produção total do agronegócio capixaba teve um crescimento de 2,55%. Em 2019, a soma de todos os produtos agrícolas considerados no levantamento chegou a 4,04 milhões de toneladas. Já no ano passado, a produção subiu para 4,15 milhões de toneladas.

Outros produtos

Os cereais, leguminosas e oleaginosas, que envolvem produtos como amendoim, arroz, feijão e milho, apresentaram alta de 2,2% na sua produção, entre uma safra e outra, passando de 47.578 toneladas para 48.637 toneladas.

Outros itens que tiveram variação positiva, em sua produção, entre 2019 e 2020 foram: banana (3%), cacau (2,7%), cana-de-açúcar (4%), laranja (6,8%), mandioca (8,8%) e uva (5,1%). Já o tomate (-11,7%) e a batata inglesa (-0,3%), em sua primeira safra do ano, apresentaram queda de produção.

Visualizar | |   Comentar     |  



1