Rede Social do Café

T Ó P I C O : Café robusta de RO é arrematado pela 1ª vez em leilão de concurso nacional de qualidade

Informações da Comunidade

Criado em: 28/06/2006

Tipo: Tema

Membros: 5126

Visitas: 22.184.089

Mediador: Sergio Parreiras Pereira

                        

Adicionar ao Google Reader Adicionar ao Yahoo Reader Adicionar aos Favoritos BlogBlogs


Comentários do Tópico

Café robusta de RO é arrematado pela 1ª vez em leilão de concurso nacional de qualidade


Autor: Leonardo Assad Aoun

37 visitas

1 comentários

Último comentário neste tópico em: 13/02/2020 11:40:22


Leonardo Assad Aoun comentou em: 13/02/2020 11:36

 

Café robusta de RO é arrematado pela 1ª vez em leilão de concurso nacional de qualidade

 

Uma saca foi vendida por R$ 1.600 e a outra por R$ 1.550 para cada saca, sendo cinco vezes maior do custo de mercado.

Por G1 RO

16º concurso nacional ABIC de Qualidade do Café premiou pela primeira vez um café robusta de Rondônia. — Foto: Reprodução/Alex Lima
16º concurso nacional ABIC de Qualidade do Café premiou pela primeira vez um café robusta de Rondônia. — Foto: Reprodução/Alex Lima

Pela primeira vez, duas sacas de um robusta amazônico produzido em Rondônia foram arrematadas nesta quarta-feira (12) no leilão dos melhores cafés nacionais da Associação Brasileira de Indústria do Café (ABIC). A ação faz parte do 16º Concurso Nacional ABIC de Qualidade e durou dois dias.

As sacas são do cafeicultor Alex Marques de Lima, de Alto Alegre dos Parecis (RO). Ele venceu o concurso da ABIC pela categoria conilon/robusta. A participação de amostras de café robusta é inédita no concurso. Os valores do arremate foram de R$ 1.600 e R$ 1.550 para cada saca, sendo cinco vezes maior do custo de mercado (em média de R$ 300).

Alex Lima (esquerda) e a família tiveram duas sacas de café leiloadas. — Foto: Renata Silva/Embrapa-RO

Alex Lima (esquerda) e a família tiveram duas sacas de café leiloadas. — Foto: Renata Silva/Embrapa-RO

"É um produto regional e tem qualidade para exportação e ser comercializado por consumidores mais exigentes do país. É um reconhecimento ímpar", disse Enrique Alves, pesquisador da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) de Rondônia.

Conforme Enrique, o valor mínimo para os compradores arrematarem os produtos era de R$ 865. O café de Alex, por exemplo, esteve entre os mais disputados.

Duas sacas de robusta amazônico foram arrematadas em leilão da ABIC. — Foto: Reprodução/ABIC

Duas sacas de robusta amazônico foram arrematadas em leilão da ABIC. — Foto: Reprodução/ABIC

Em um vídeo divulgado nas redes sociais, Alex Lima disse que os arremates são um marco ao produtor rural. "Esse é o resultado de um trabalho árduo aqui no sítio. Uma propriedade pequena e de agricultura familiar. Campeão! É robusta! É Rondônia".

Dezenas de cafeicultores participaram da competição e, na última semana, um júri especial votou nos melhores cafés do país. O café de Alex teve 7,48 pontos e levou o primeiro lugar.

O 16º Concurso Nacional ABIC de Qualidade do Café – Origens do Brasil – safra 2019 teve um número recorde de participantes: foram 15 regiões produtoras brasileiras, onde somaram 44 amostras.

Visualizar | |   Comentar     |  



1