Rede Social do Café

T Ó P I C O : Ministro em exercício discute demandas da cafeicultura com governador de MG e representantes do setor

Informações da Comunidade

Criado em: 28/06/2006

Tipo: Tema

Membros: 5111

Visitas: 21.727.554

Mediador: Sergio Parreiras Pereira

                        

Adicionar ao Google Reader Adicionar ao Yahoo Reader Adicionar aos Favoritos BlogBlogs


Comentários do Tópico

Ministro em exercício discute demandas da cafeicultura com governador de MG e representantes do setor


Autor: Patricia Nicolausalles

36 visitas

1 comentários

Último comentário neste tópico em: 09/10/2019 14:06:58


Patricia Nicolausalles comentou em: 09/10/2019 14:01

 

Ministro em exercício discute demandas da cafeicultura com governador de MG e representantes do setor

 

Pauta da reunião incluiu vencimentos do custeio do Funcafé e a destinação de recursos para a próxima safra

O ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento em exercício, Marcos Montes, recebeu nesta terça-feira (8) o governador de Minas Gerais, Romeu Zema, deputados e representantes da cafeicultura para discutir o cenário do produto no estado. No encontro, foram apresentadas a prorrogação dos vencimentos do custeio do Fundo de Defesa da Economia Cafeeira (Funcafé) e a destinação de recursos para a próxima safra.

Minas Gerais é o maior produtor de café do Brasil, com 53% da produção nacional, segundo a Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA). No encontro, Marcos Montes reafirmou o compromisso do ministério com os produtores.

“Não temos outro direcionamento que não seja o produtor. Sabemos que o produtor está vivendo um momento difícil, precisamos unir as nossas forças para tirá-los dessa situação. O ministério está pronto para construir soluções”.

Neste ano, o Mapa firmou contrato com 22 agentes financeiros para operar os recursos do Funcafé, totalizando uma disponibilidade imediata de R$ 2,9 bilhões para os cafeicultores.

O valor foi repassado para as linhas de credito de custeio, comercialização, aquisição de café e capital de giro para as indústrias de solúvel, torrefadores e cooperativas, além de recuperação de cafezais danificados e atender os produtores que tiveram as lavouras prejudicadas pela recente geada. O orçamento para a atual safra é de R$ 5,071 bilhões.

Roberto Simões, primeiro vice-presidente da CNA e presidente do Sistema Faemg (Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Minas Gerais), avaliou o encontro como positivo e disse acreditar que a solução para o setor virá em breve. “Nossas demandas tiveram aceitação no ministério e esses assuntos estão sendo encaminhados. Agora, precisamos trabalhar com nossa frente de deputados mineiros, para atuar em outras instâncias”, afirmou.

 

Fonte: Noticias agricolas

Visualizar | |   Comentar     |  



1