Rede Social do Café

T Ó P I C O : P R O C A F É - NOVAS VARIEDADES DE CAFÉ - DA PESQUISA PARA O CAMPO

Informações da Comunidade

Criado em: 28/06/2006

Tipo: Tema

Membros: 5022

Visitas: 20.178.884

Mediador: Sergio Parreiras Pereira

                        

Adicionar ao Google Reader Adicionar ao Yahoo Reader Adicionar aos Favoritos BlogBlogs


Comentários do Tópico

P R O C A F É - NOVAS VARIEDADES DE CAFÉ - DA PESQUISA PARA O CAMPO


Autor: Leonardo Assad Aoun

844 visitas

1 comentários

Último comentário neste tópico em: 14/06/2018 11:54:33


Leonardo Assad Aoun comentou em: 14/06/2018 11:52

 

NOVAS VARIEDADES DE CAFÉ - DA PESQUISA PARA O CAMPO

 

J.B. Matiello, S.R. Almeida, M.B. da Silva, Iran B. Ferreira e Lucas Bartelega – Engs Agrs Mapa e Fundação Procafé

A introdução das novas variedades de café, ao nível dos produtores, encontra dificuldades, principalmente pela tradição no uso das variedades já consagradas – a mundo novo e a Catuai.

O cafeicultor e, mesmo, os técnicos de assistência, acham que o novo sempre traz riscos. Por isso, a implantação de campos e áreas de demonstração, com as cultivares lançadas nos últimos anos, traz conhecimentos locais sobre elas e aceleram o processo de sua adoção.

Na década de 1970, quando da renovação de cafezais, promovida pelo ex-IBC, a cafeicultura brasileira era composta, principalmente, por variedades antigas, como Caturra, Bourbon e Sumatra. Nessa ocasião, a introdução, através de credito rural orientado, de cultivares melhoradas, como Catuai e Mundo Novo, também encontrava resistências e considerava riscos, especialmente em relação ao Catuai. Em seguida, o sucesso alcançado mostrou a validade dessa inovação e, até os dias atuais, pode-se comprovar isso, com o bom desempenho delas, em produtividade e vigor.

Veio a ferrugem, houve evolução no controle químico dessa doença, permitindo a convivência com ela e, agora, nos últimos anos, o processo de substituição ou combinação gradual de variedades susceptíveis por outras resistentes, traz nova ferramenta para auxiliar no controle da doença.

Além de facilitar o controle da ferrugem, as novas cultivares possuem capacidade produtiva e vigor semelhantes ou até superiores às variedades tradicionais, isto comprovado em experimentos, em variadas regiões, usando essas cultivares tradicionais - Catuai e M. Novo - como padrões de comparação.

As características mais importantes, a serem observadas na escolha de uma nova cultivar a ser plantada, são – a boa produtividade, o vigor das plantas, o porte baixo, a boa qualidade dos frutos/grãos e as resistências a doenças e pragas. As novas cultivares, tendo como exemplos mais destacados - a Arara, Acauãs, Asabranca, Catucais, Saira, Bem-te-vi e outras – possuem estas características. No caso da cultivar Siriema, sua resistência múltipla, à ferrugem e ao bicho mineiro, aumenta mais sua importância.

A introdução desses novos materiais genéticos, em campos de demonstração e em pequenas áreas comerciais, vem dando bons resultados. Algumas Associações e Cooperativas de Cafeicultores vêm estimulando esse trabalho. Parabéns pra elas.

Essa matéria é, também, uma homenagem póstuma ao colega Iran, batalhador na melhoria de nossas cultivares, que, embora ainda muito novo, nos deixou.

img47O Eng Agr Mauricxio Bento observa uma linha de demonstração da cultivar de café Bem-te-vi, instalada em Carmo do Paranaiba-MG, em colaboração com a Associação de Cafeicultores local.
img44Técnicos do Procafé e de Cooperativas visitam campo de novas cultivares, na Fda de Enivaldo Pereira(PIOI), em Carmo do Paranaiba-MG
img43Campo de observação com novas cultivares de cafeeiross em área da COOPADAP, em São Gotardo-MG
img48Campo de observação da Cultrivar Siriema As1, na 1ª safra, na Fda Exp. De Varginha- Com os Técnicos Iran e Saulo.

Fundação Procafé Alameda do Café, 1000 – Varginha, MG – CEP: 37026-400 35 – 3214 1411
www.fundacaoprocafe.com.br

Visualizar | |   Comentar     |  



1