Rede Social do Café

T Ó P I C O : Mineiro degusta mais de 20 xícaras e ganha título de melhor provador de café do mundo

Informações da Comunidade

Criado em: 28/06/2006

Tipo: Tema

Membros: 5249

Visitas: 26.702.338

Mediador: Sergio Parreiras Pereira

                        

Adicionar ao Google Reader Adicionar ao Yahoo Reader Adicionar aos Favoritos BlogBlogs


Comentários do Tópico

Mineiro degusta mais de 20 xícaras e ganha título de melhor provador de café do mundo


Autor: Leonardo Assad Aoun

25 visitas

1 comentários

Último comentário neste tópico em: 18/04/2024 11:04:48


Leonardo Assad Aoun comentou em: 18/04/2024 10:56

 

Mineiro degusta mais de 20 xícaras e ganha título de melhor provador de café do mundo

 

Dionathan de Almeida é o primeiro brasileiro a vencer a competição

Por Daniela Walzburiech — Florianópolis/Globo Rural

Mineiro é o primeiro brasileiro a vencer o World Cup Tasters Championship

Mineiro é o primeiro brasileiro a vencer o World Cup Tasters Championship — Foto: Divulgação

O Brasil ficou no lugar mais alto do pódio no World Cup Tasters Championship, o campeonato mundial de provadores de café. Com 100% de aproveitamento na análise das oito xícaras na final, Dionathan de Almeida se tornou o primeiro brasileiro a vencer a competição.

Para garantir a primeira colocação, o brasileiro precisou ser veloz e hábil. No World Cup Tasters Championship, três xícaras são colocadas na mesa em forma de triângulo, e duas delas possuem a mesma bebida. Cada rodada conta com oito triângulos, ou seja, 24 xícaras de café.

O degustador que tiver mais acertos em menos tempo garante o prêmio. Neste ano, o mineiro superou 33 adversários. Com o tempo de 2’19’’, eliminou na decisão Aurore Ceretta, da Alemanha, e Han Jong Lee, da Nova Zelândia. Eles terminaram a última etapa em 2’29’’ e 2’51’’, respectivamente.

No Campeonato Brasileiro de Cup Tasters, etapa anterior que garantiu a sua vaga para a disputa internacional, foram mais de 96 xícaras degustadas.

“Estou muito feliz por trazer esse título inédito ao Brasil. Agradeço a todos que fizeram parte dessa história e parceiros que abraçaram essa causa para que estivesse no mundial”, comemorou. O evento foi realizado em Chicago, nos Estados Unidos, entre 12 e 14 de abril.

Barista superou 42 concorrentes na distinção de cafés por degustação às cegas, no menor tempo possível, na etapa anterior — Foto: Divulgação

Barista superou 42 concorrentes na distinção de cafés por degustação às cegas, no menor tempo possível, na etapa anterior — Foto: Divulgação

Em entrevista à Globo Rural, o barista conta que já são quase três décadas de história com a cafeicultura. O mineiro, que nasceu em um cafezal em sua cidade Natal, começou a trabalhar nas lavouras de café aos 16 anos, com os pais.

Na época, fazia de tudo um pouco: secagem, colheita, manutenção e por aí vai. A paixão pelos grãos era tanta que Dionathan decidiu estudar o setor, mais especificamente os cafés especiais.

“Toda a experiência que acumulei ao longo da vida foi essencial. Perdi as contas de quantas xícaras já tomei. O Brasil tem muitos cafés diferentes. Quando se bebe é como se tivéssemos em outros países em um território só, por isso o treino é importante e ir entendendo cada minúcia entre uma bebida e outra, mesmo que seja quase nada diferente”, garante.

E Dionathan não está sozinho. Nos últimos anos, profissionais brasileiros têm ganhando espaço nos mais diversos concursos do setor. Em 2023, por exemplo, Boram Um garantiu o primeiro lugar no Mundial de Barismo. Já em 2024, Rubens Vuolo, que também é barista, chegou às quartas de final no Brewers Cup.

Visualizar | |   Comentar     |  



1