Rede Social do Café

T Ó P I C O : Consumo de café não será puxado por tradicionais compradores, mas sim pela Ásia

Informações da Comunidade

Criado em: 28/06/2006

Tipo: Tema

Membros: 5250

Visitas: 26.509.024

Mediador: Sergio Parreiras Pereira

                        

Adicionar ao Google Reader Adicionar ao Yahoo Reader Adicionar aos Favoritos BlogBlogs


Comentários do Tópico

Consumo de café não será puxado por tradicionais compradores, mas sim pela Ásia


Autor: Leonardo Assad Aoun

98 visitas

1 comentários

Último comentário neste tópico em: 05/12/2023 15:21:13


Leonardo Assad Aoun comentou em: 05/12/2023 15:08

 

Consumo de café não será puxado por tradicionais compradores, mas sim pela Ásia

 

Consumo de café não será puxado por tradicionais compradores, mas sim pela Ásia

A troca do chá pelo café vai fomentar consumo e os gelados também devem ganhar espaço, segundo dados da Euromonitor

Apesar de não ter avançado como o esperado nos últimos anos, o consumo de café se manteve resiliente mundo afora. Desde já, as incertezas em relação à produção global do grão continuam. Entretanto, e para o consumo, quais são as expectativas? De acordo com dados da Euromonitor, apresentados por Rodrigo Mattos durante o 29º Encafé, a demanda pelo produto vai continuar. Porém, o grande diferencial é que ela não parte de consumidores tradicionais como Estados Unidos e Europa, mas sim da Ásia.  Conforme publicado no portal Notícias Agrícolas.

Ásia

Segundo Mattos, é esperada uma demanda significativamente maior do que hoje. E, na Ásia, o mercado de café ainda tem muito espaço para avançar.

“Tem muito espaço para ‘roubar’ do consumo de café que é muito grande. É um processo lento, mas vemos que tem grande potencial”, disse.

Além da Ásia, os dados apontam África e América Latina como potenciais mercados em expansão para o café.

Tendências do mercado

Entre as tendências para os próximos anos, inclusive, Rodrigo destacou que o mercado de café poderá encontrar espaço com outras categorias e novas formas de se utilizar o café. Como, por exemplo, as bebidas esportivas e as energéticas.

“O desenvolvimento de novos produtos será marcado por produtos que são gelados, sustentáveis e que se sobrepõem a outras categorias”, complementa.

Tecnologia

Mattos acrescenta, ainda, que mais do que nunca a cadeia fará uso de tecnologia para avançar do campo à xícara. Assim, justificado pelos efeitos das mudanças climáticas. E, principalmente, o fato de o consumidor final estar apostando em produtos que apoiem as causas sociais, por exemplo.

“Sobre a quinta onda do café, é bem provável que ela não nasça nos grandes países consumidores. O café não se expandirá somente geograficamente, mas também em ocasiões locais”, finalizou.

Fonte: Hub do Café

Visualizar | |   Comentar     |  



1