Rede Social do Café

T Ó P I C O : MERCADO DO CAFÉ - Escritório Carvalhaes, quinta-feira (04)

Informações da Comunidade

Criado em: 28/06/2006

Tipo: Tema

Membros: 5207

Visitas: 23.839.854

Mediador: Sergio Parreiras Pereira

                        

Adicionar ao Google Reader Adicionar ao Yahoo Reader Adicionar aos Favoritos BlogBlogs


Comentários do Tópico

MERCADO DO CAFÉ - Escritório Carvalhaes, quinta-feira (04)


Autor: Leonardo Assad Aoun

69 visitas

1 comentários

Último comentário neste tópico em: 05/03/2021 10:38:06


Leonardo Assad Aoun comentou em: 05/03/2021 10:36

 

MERCADO DO CAFÉ - Escritório Carvalhaes, quinta-feira (04)

 

MERCADO DE CAFÉ

Santos, 04 de março de 2021 – Quinta-feira

A bolsa de café de N.Y. fechou em baixa de 65 pontos, a US$ 1,3215 por libra peso nos contratos com vencimento em maio próximo.

O dólar fechou hoje a R$ 5,6580 (baixa de 0,11%).

Mercado físico de café:

As cotações do café na ICE Futures US em NY trabalharam hoje em baixa moderada, enquanto o dólar abriu em forte queda frente ao real. Os contratos com vencimento em maio próximo recuaram 65 pontos, fechando a US$ 1,3280 por libra peso (ontem recuaram 105 pontos). 

O mercado cambial apresentou mais um dia tenso e agitado. Hoje, desde a abertura dos trabalhos, o dólar caiu forte frente ao real. A valorização do real, que começou ontem na meia hora final de negociação, veio com a aprovação da PEC emergencial, que alterou o humor dos operadores. No período da tarde o dólar se recuperou com o clima ruim que se instalou no mercado internacional após uma fala do presidente do Federal Reserve, o banco central americano. Com a virada do humor no exterior, no final do dia a moeda americana fechou com queda de apenas 0,11% frente ao real, valendo R$ 5,6580, após bater em R$ 5,5450 na mínima do dia (VALOR Econômico).

Em reais por saca os contratos de café para maio próximo na ICE encerraram o dia hoje valendo R$ 989,06.  Ontem  fecharam valendo R$ 994,98. Todos os demais vencimentos  fecharam acima de mil reais por saca. 

No mercado físico brasileiro, com o dólar trabalhando no decorrer do dia em forte queda frente ao real, os compradores diminuíram  o valor das ofertas levando os negócios a se acalmarem bastante.  Mais uma vez saíram poucos negócios. Muitos produtores continuam fora do mercado, aguardando evolução maior dos preços. 

O mercado físico brasileiro permanece firme e comprador, com muita procura por todas as qualidades de café. 

Tempo nublado e com chuva a qualquer momento até a próxima segunda-feira entre o norte do Paraná e a Alta Paulista. Na Mogiana e no sul de Minas Gerais, a chuva será mais persistente entre a sexta-feira e o domingo. Em sete dias, estimam-se até 125mm entre o norte do Paraná e o oeste de São Paulo e entre 50mm e 90mm na Mogiana, sul de Minas Gerais, Cerrado, Zona da Mata e sul do Espírito Santo. Entre 11 e 17 de março, embora a chuva prossiga sobre São Paulo, Minas Gerais e sul do Espírito Santo, o acumulado projetado é mais baixo comparado com a simulação de ontem. Isso indica que, à medida em que se aproxima de meados de março, a frente fria responsável pela precipitação enfraquecerá sobre a Região Sudeste e a umidade da Amazônia começará a intensificar outro sistema entre a Argentina e Uruguai (SOMAR Meteorologia).

Temos selecionado e colocado diariamente em nosso site notícias e informações sobre o mercado de café e os impactos que vêm recebendo da crise mundial com a COVID – 19.

FECHAMENTO DA BOLSA DE NEW YORK: 04/03/2021

MARÇO/21 128,40 -275

MAIO/21 132,15 -65

JULHO/21 134,05 -70

SETEMBRO/21 135,85 -65

DEZEMBRO/21 137,45 -65

MARÇO/22 138,80 -65

Saudações,

Escritório Carvalhaes

Visualizar | |   Comentar     |  



1