Rede Social do Café

T Ó P I C O : Empresa recicla cápsulas usadas de café em novo centro instalado em SP

Informações da Comunidade

Criado em: 28/06/2006

Tipo: Tema

Membros: 5098

Visitas: 21.135.893

Mediador: Sergio Parreiras Pereira

                        

Adicionar ao Google Reader Adicionar ao Yahoo Reader Adicionar aos Favoritos BlogBlogs


Comentários do Tópico

Empresa recicla cápsulas usadas de café em novo centro instalado em SP


Autor: Leonardo Assad Aoun

48 visitas

1 comentários

Último comentário neste tópico em: 15/05/2019 15:20:02


Leonardo Assad Aoun comentou em: 15/05/2019 15:33

 

Empresa recicla cápsulas usadas de café em novo centro instalado em SP

 

Por Carina Brito/Revista Galileu

Cápsulas de café que serão recicladas (Foto: Carina Brito)
CÁPSULAS DE CAFÉ QUE SERÃO RECICLADAS (FOTO: CARINA BRITO)

De olho na sustentabilidade, a Nespresso inaugurou um Centro de Reciclagem para receber todas as cápsulas de café feitas de alumínio. Localizado em Osasco, na Grande São Paulo, o centro foi aberto a jornalistas na terça-feira (14 de maio): no evento, a empresa apresentou quais são as novidades no setor para o Dia Internacional da Reciclagem, que será comemorado no dia 17 de maio. 

Segundo Claudia Leite, do setor de sustentabilidade da Nespresso, a empresa tem planos de fazer uma gestão 100% sustentável do alumínio até 2020. Ela conta que o alumínio é um material muito importante por ser o único o capaz de preservar o frescor do café — e ainda ser "infinitamente reciclável". “A reciclagem do alumínio consome 95% menos energia do que produção de alumínio virgem", diz Claudia. 

A empresa — que já investiu R$ 5 milhões em sustentabilidade neste ano — não revela a quantidade de cápsulas que são recicladas diariamente no centro, mas Claudia afirma que a capacidade é três vezes maior do que é feito hoje. O local tem máquinas desenvolvidas pela própria Nespresso. que são responsáveis por separar o alumínio dos restos de café e depois triturá-lo.

As máquinas não conseguem separar completamente os dois itens mas, segundo Claudia, isso não prejudica o produto final. No caso do alumínio, é permitido ter até 10% de café impregnado (a Nespresso diz que deixa apenas 3%), enquanto o pó de café pode ter até 1% de alumínio.

Máquina separa alumínio do pó de café (Foto: Carina Brito)
MÁQUINA SEPARA ALUMÍNIO DO PÓ DE CAFÉ (FOTO: CARINA BRITO)

Como as cápsulas de café da Nespresso são todas produzidas na Suiça, ficaria inviável enviar o material reciclado até o país para transformá-lo em novas cápsulas. Então a empresa encontrou alternativas no Brasil: o alumínio é encaminhado para a empresa de reciclagem chamada Latasa, enquanto a borra de café é usado pela empresa de fertilizantes Biomix. Além disso, foi produzida uma caneta feita com cápsulas recicladas do café Dharkan.

Atualmente 81% dos consumidores têm acesso aos mais de 90 pontos de coleta de cápsulas de café. No entanto, apenas 20,1% está reciclando. Para Claudia, isso também tem a ver com a falta de engajamento dos consumidores que não entendem que a reciclagem é um dever coletivo. Ainda assim, houve um aumento na reciclagem, já que em 2018 eram 17%, em 2017 eram 13,3%, e 2016 apenas 8,6%.

Para quem tem interesse em conhecer o centro, é possível agendar uma visita ou fazer um tour virtual no site da Nespresso.

Visualizar | |   Comentar     |  



1