Rede Social do Café

T Ó P I C O : Preço médio da saca de café em leilão da Abic mais do que dobra

Informações da Comunidade

Criado em: 28/06/2006

Tipo: Tema

Membros: 5041

Visitas: 20.514.838

Mediador: Sergio Parreiras Pereira

                        

Adicionar ao Google Reader Adicionar ao Yahoo Reader Adicionar aos Favoritos BlogBlogs


Comentários do Tópico

Preço médio da saca de café em leilão da Abic mais do que dobra


Autor: Leonardo Assad Aoun

95 visitas

1 comentários

Último comentário neste tópico em: 09/02/2018 16:16:20


Leonardo Assad Aoun comentou em: 09/02/2018 13:03

 

Preço médio da saca de café em leilão da Abic mais do que dobra

 

Estadão Conteúdo/Dinheiro Rural

São Paulo, 9/2 – O leilão dos 11 lotes finalistas do 14º Concurso Nacional Abic de Qualidade do Café, que ocorreu entre os dias 30 de janeiro e 8 de fevereiro, vendeu 40 sacas de 60 kg, arrecadando o valor total de R$ 73.139,00. O valor médio por saca ficou em R$ 1.828,48, mais do que o dobro do preço mínimo estipulado, de R$ 893,00 a saca (equivalente a 70% acima da cotação da B3 me 26/01/2018), informa a Associação Brasileira da Indústria de Café (Abic), em comunicado.

A campeã deste leilão foi o Grupo 3 Corações que conquistou a premiação nas três categorias: Ouro, Diamante e Especial. A empresa arrematou o lote de 6 sacas do produtor Antônio Rigno de Oliveira, de Piatã (BA), pagando R$ 2.500,00 a saca, totalizando R$ 15.000,00. Foi o maior valor de aquisição por saca, entre os lotes de café Natural e Cereja Descascado, o que rendeu o título de campeã na categoria Ouro.

O Grupo 3 Corações também foi o que mais investiu em qualidade, com o total de R$ 33.000,00, tornando-se campeão na Categoria Diamante. Além de todo o lote do produtor Antônio Rigno, arrecadaram as 2 sacas do café campeão do 14º Concurso, produzido por Leticia Conceição Quintela de Alcântara, na Fazenda Divina Espírito Santo, também de Piatã (BA), por R$ 9.000,00 cada. Este feito tornou a empresa campeã também da categoria Especial, que corresponde ao maior lance dado a um microlote (composto de 2 sacas, apenas).

Destaque neste leilão foi a participação da cafeteria carioca Armazém do Café, que arrematou 2 sacas da produtora Sebastiana de Oliveira Faria, 4ª colocado no Concurso e 2 sacas do produtor Eufrásio Souza Lima, 5º colocado, num total de R$ 6.800,00.

O leilão também teve a participação de torrefações e cafeterias: Café Monte Líbano, Café Cajubá, Café Rancheiro, Torrefação Noivacolinense, Barisly Café, BonBlend Café, Grão Café. Com, Santo Grão, Hachimitsu, Café com História, Prelúdio Cafés Especiais, Villa Januária e Dengo Cacau e Café.

Todos os cafés serão agora industrializados e estarão à disposição dos consumidores a partir de abril, compondo a 14ª Edição Especial dos Melhores Cafés do Brasil.

Visualizar | |   Comentar     |  



1