Rede Social do Café

T Ó P I C O : Não varrer a sujeira para baixo do tapete

Informações da Comunidade

Criado em: 28/06/2006

Tipo: Tema

Membros: 4932

Visitas: 18.909.234

Mediador: Sergio Parreiras Pereira

                        

Adicionar ao Google Reader Adicionar ao Yahoo Reader Adicionar aos Favoritos BlogBlogs


Comentários do Tópico

Não varrer a sujeira para baixo do tapete


Autor: Marco Antonio Jacob

103 visitas

1 comentários

Último comentário neste tópico em: 22/07/2017 09:55:47


Marco Antonio Jacob comentou em: 17/07/2017 06:08

 

Não varrer a sujeira para baixo do tapete

 

Não varrer a sujeira para baixo do tapete

Após o término do PRIMEIRO FORO MUNDIAL DE PAÍSES PRODUTORES DE CAFÉ, foi publicado a DECLARAÇÃO FINAL deste encontro.

É muito preocupante as considerações finais, pois a falta de rentabilidade dos cafeicultores é alarmante, os preços são os mesmos de 35 anos atrás, vejam abaixo uma parte da declaração.

2- A perda da rentabilidade resultou em um percentual significativo de produtores de café que se encontra em estado de pobreza no mundo, com privações em sua qualidade de vida (moradia, acesso a serviços públicos, atraso e baixa assistência educacional, restrito acesso a sistemas de saúde, etc.) e redução da capacidade de reinvestir em seus cafezais.

Temos que assumir as responsabilidades pelo “status quo” da cafeicultura mundial, o Brasil como maior fornecedor de café do mundo, com 1/3 da exportação mundial é o maior responsável pela atual situação, pois exporta o café abaixo do custo de produção.

A UFLA – Universidade Federal de Lavras, fez estudos de custos de produção de café, e chegou a um custo médio de R$480,00 por saca para a safra de 2015/16.

Se considerarmos que houve 10% de inflação nestes 2 anos, para chegarmos a safra de 2017/18 , teremos um custo de produção próximo de R$528,00 .

Conforme determina a Legislação, deve-se acrescentar 30% de margem de lucro para o produtor, assim o Preço Mínimo do Café deveria ser próximo a R$684,40.

Quando o MAPA – Ministério da Agricultura e Pecuária e Abastecimento, publica um preço mínimo de R$333,03 para o café arábico, simplesmente está orientando o mercado cafeeiro para praticarem preços vís no café e as consequências são as declaradas no I Fórum.

Vejam que o preço mínimo publicado pelo MAPA é menos da metade do que deveria ser.

Sabemos que o Brasil tem a maior produtividade por hectare, muita mecanização, e tem um dos menores custo de produção de café arábico do mundo, e, se vendemos abaixo do custo de produção, imagine a perda dos outros países produtores.

Então quando os governantes do Brasil, cito o Ministro da Agricultura Pecuária e Abastecimento determina um preço mínimo arbitrário, defasado, sem amparo na legislação, está cometendo uma ilegalidade, pois não pode ignorar o que determina a legislação brasileira.

Também são responsáveis os membros do Conselho Deliberativo de Política Cafeeira-CDPC, o Conselho Nacional do Café-CNC e a Confederação Nacional da Agricultura e Pecuária-CNA, pois esta pratica ilegal vem sendo praticada a vários anos, e os mesmos se mantem silentes e lenientes.

Resumindo, a classe dirigente pela política cafeeira brasileira é responsável pelos produtores de café do mundo se encontrarem em estado de pobreza, com privações em sua qualidade de vida (moradia, acesso a serviços públicos, atraso e baixa assistência educacional, restrito acesso a sistemas de saúde, etc.).

Então não varrerem a sujeira para baixo do tapete, e acharem que a sociedade mundial vai esquecer este desmazelo, assumam suas responsabilidades pela piora na vida de milhões de famílias.

Aproveitem para explicar quem se beneficia desta irregularidade , que faz com que os cafeicultores mundiais vendam o fruto de seu trabalho a preços aviltados.

Visualizar | |   Comentar     |  



1