Rede Social do Café

T Ó P I C O : A palavra de ordem é sustentabilidade

Informações da Comunidade

Criado em: 28/06/2006

Tipo: Tema

Membros: 4960

Visitas: 19.029.075

Mediador: Sergio Parreiras Pereira

                        

Adicionar ao Google Reader Adicionar ao Yahoo Reader Adicionar aos Favoritos BlogBlogs


Comentários do Tópico

A palavra de ordem é sustentabilidade


Autor: Leonardo Assad Aoun

128 visitas

1 comentários

Último comentário neste tópico em: 20/03/2017 11:42:35


Leonardo Assad Aoun comentou em: 20/03/2017 08:26

 

A palavra de ordem é sustentabilidade

 

As engrenagens no campo se encaixam tão bem que em 2015, a arrecadação de ICMS só com café gerou R$ 45 milhões ao estado.

Por José Luiz Alves
DIÁRIO DA AMAZÔNIA

No exterior a palavra de ordem para produção de café na amazônia é sustentabilidade ambiental com produtos de qualidade que Rondônia tem

Como Rondônia está localizada na Amazônia, a palavra de ordem nas multinacionais, como Nestlé, Interagrícola e New Blend que estão de olho e adquirindo os grãos para transformar em solúvel, é sustentabilidade para eles, do café produzido aqui é uma questão de honra que o mercado exige desde, a torra, água nas lavouras preservação do solo como meios de manejos práticos usados a médios e longos prazos valorizando o produto. Os técnicos que lidam no campo junto aos cafeicultores são treinados em sustentabilidade. Quem paga em dólares pode exigir.

O produto de Rondônia e do Brasil, em termos mundiais está valorizado e vem conquistando espaços importantes pelos cuidados ambientais. Como se observa, um estudo apresentado pela Embrapa-Café mostra que tudo conspira a favor do produto rondoniense. A União Europeia e Estados Unidos têm adquirido em média 2/3 dos cafés verdes exportados em nível mundial do Brasil. Lá o produto é transformado em chá e consumido, quente ou gelado, acentua Paulo Sérgio Pereira, gerente regional da Interagrícola em Cacoal.

Assim, Rondônia se tornou o 5º maior produtor de café do Brasil e o segundo da espécie conilon, neste cenário positivo avançando nas pequenas e médias propriedades rurais. Com políticas favoráveis e condições técnicas adequadas, em breve Rondônia, como Estado amazônico será com certeza uma referência em café sustentável para o Brasil, bem como para o restante do mundo.

Duas ações politicas com resultados positivos

O senador Acir Gurgacz (PDT) lembra que no período em que presidiu a Comissão de Agricultura e Reforma Agrária (CRA) no Senado no (biênio 2011/2012) tratou da organização do setor cafeeiro no Estado, reunindo e ouvindo as queixas dos produtores, apresentando ao governador Confúcio Moura, uma sugestão que tinha como objetivo produzir resultados positivos marcando a retomada e crescimento da cafeicultura. Isso porque, depois de quase 10 anos nos quais a produção de café vinha apresentando resultados insatisfatórios, com a redução de áreas plantadas de baixa produtividade. Pelo visto surtiu os efeitos desejados.

Via Diário da Amazônia

Visualizar | |   Comentar     |  



1